Chegando ao Extremo Sul Paulistano


Sexta feira, 17 de Abril, chegou e com ela chegaram tod@s trappers e rangers de todo o Sul de nosso Brasil: Paraná, Santa Catarina e o Rio Grande do Sul.




Desta forma, a cuia não mais parou vazia e mesmo na hora de tirar um cochilo ou tirar um duelo, jamais de junto de nós, o chimarrão se apartou.


E entre uma disputa e outra MATEAMOS um bocado, afinal de contas, a erva trazida por quem sabe, é da boa! A bomba não parou de roncar!


Afinal de contas, o dia estava só  começando e tempo era o que não faltava pra este povo prosear e colocar em dia as conversas.


Mas barbaridade, acharam que estes gaúchos e xirús dos pampas iam ficar assim de papo pro ar ... só peleando os nomes das histórias de Tex de 1 à 200 (sem papel, só na cuca!) ... mas bah! ... aqui a porca torce o rabo rapidinho e colocamos o povo pra usar blocos pra fazer uma churrasqueira, estamos em obras!


Mas o melhor estava por vir, e não demorou ... enquanto a montanha de batata frita não chegava, providenciamos os sinais de fumaça.


Tivemos de ensinar um truque pro Emerson, papel higiênico sem uso, para molhar no óleo pra acender o carvão ... nada como troca cultural, afinal é SP e até água vem em associação ao papel, que pegou fogo bonitinho.


Não se avexem, no sul parece ser tradição jogar o carvão com saco e tudo de uma vez ao fogo!





Se pensavam que estes Trappers tinham abandonado o Emerson na fogueira, erraram feio,  estes gaudérios estavam a colocar sal e ajeitar as carnes pra ir ao fogo ... aqui trabalho em equipe sempre!


Mestres Churrasqueiros são outros níveis ... o Emerson não parou de fazer o churras nem por um minuto.


E se o poder de Cura do Wolverine estampado no peito, não dá conta de retirar do fogo alguma peça que escorregou ... aqui vamos de enxada, ter ferramentas ou garras de adamantium é sempre bom.


Em meio ao terreiro, as mesas e banquetas, o churras com pão e vinagrete, o guaraná veio bem a calhar.


Enquanto Jesse não aparecia aproveitamos para colocar o papo online em dia, e claro, mandar por zap zap que a caixa dele não tinha chegado ... o coração do presidente é resistente!



E assim, em breve teremos mais um mestre churrasqueiro na área... 



E como a festa não ia tão longe sem a presença do Jesse, eis que chega o homem e a família do passeio pela cidade.



E nem conto, que foi só o cabra colocar os pés portão a dentro que todos correram ao seu encontro, abandonando o churrasco, mas isto é outra história!

Não saia sem comentar no site

Pages