Tex ao redor do mundo - Os países onde Tex é editado por Clube Tex Brasil

Em 1949, rebatiza do como Colt Miller, el justicero, Tex passou a ser publicado na Argentina na revista semanal Rayo Rojo da Editorial Abril. A dificuldade de receber material da Itália fez com que se iniciasse a produção local de histórias de Tex, com roteiros de Julio Almada e desenhos de Carlos Cruz, que manteve a fidelidade ao espírito original do personagem.

Colt Miller é o único exemplo de produção de histórias de Tex fora da Itália. Mas vários outros países publicaram histórias de Tex: Alemanha, Brasil, Croácia, Dinamarqua, Eslovênia, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Índia, Israel, Iugoslávia, Noruega, Portugal, Suécia, Tchecoslováquia e Turquia10.


Os Estados Unidos, pátria de Tex Willer, só conheceriam o personagem em março de 2005 com a publicação, pela editora SAF Comics de “The Lonesome Rider”11, desenhada por Joe Kubert e com roteiro de Cláudio Nizzi.
Fora da Itália, em 2002, Tex era publicado regularmente nos seguintes países: Brasil, Croácia, Finlândia, França, Noruega e Turquia. Na Itália, em 2005, são publicadas as revistas: Tex; Tutto Tex; Tex Tre Stelle; Tex Nuova Ristampa; Almanacco del West; Albo Speciale; e Maxi Tex.
No Brasil, Tex foi publicado pela Editora Vecchi e, depois, pela Rio Gráfica, nome anterior da Editora Globo. Posteriormente, em dezembro de 1998, a Globo abriu mão da série, que atualmente é publicada pela Editora Mythos. Tex é editado em muitos países, mas o editor Sergio Bonneli em vida reconhecia que, sucesso igual ao italiano, só na França, Croácia, Eslovênia, Finlândia e Brasil. Nos Estados Unidos, a Dark Horse começou a editar a história depois do álbum de Joe Kubert. Na Iugoslávia, Japão, Turquia, Espanha, México, Alemanha, Grécia, Noruega e outros países o personagem não alcança tanto êxito.

Não saia sem comentar no site

Pages