Tex de frente com Dogenildo Mota

http://texwillerblog.com/wordpress/wp-content/uploads/2012/06/Capa-do-disco-MY-NAME-IS-TEX-de-Graziano-Romani.jpg

Preâmbulo: Imagine se você, fã de Tex Willer, pudesse ficar cara a cara com o grande ídolo. Melhor ainda, seria se o ranger mais famoso do mundo se interessasse pela sua vida e passasse a fazer inúmeras perguntas a você. Imaginamos essa contato surreal e queremos ver como você aguentaria a emoção. Divirta-se e responda com paixão.

11110273_917454601650477_5433332219871878779_n

Tex Willer: Olá, pard. Sou Tex Willer, vamos nos conhecer melhor? Fale um pouco de você, como é sua vida social, familiar e cultural

Dogenildo Mota:  Meu nome é Dogenildo Francisco da Mota tenho 47 anos sou Paraibano mas, moro no rio de janeiro à 20 anos

Tex Willer: Que legal, com que idade começou a ler as minhas aventuras?

Dogenildo Mota:  Em 1982, minha Vó tinha falecido e meu tio me emprestou alguns gibis que ele tinha ganhado no começo achei estranho, aquelas revista em preto e branco já que estava acostumado a ler revistas da Disney como (Mickey, Pateta, Pato Donald Zé Carioca) mas logo se tornaram as minhas preferidas desde então estou tentando completar minha coleção.

Tex Willer: E dessas aventuras, qual a que você mais gostou?

Dogenildo Mota:  Com certeza El Muerto

Tex Willer: Kkkkkkk! Realmente, essa é muito boa. Ok, ranger. Existem diversos personagens de quadrinhos, com os mais variados estilos o que mais lhe atraiu exatamente nas minhas histórias?

Dogenildo Mota:  Acho que a mensagem positiva de que o bem deve prevalecer

Tex Willer: Já vi que você está superando o “camelo velho”. Mas me diga, você coleciona? e quantas revistas há na sua coleção?

Dogenildo Mota:  Coleciono outras revistas principalmente do grupo Bonelli, como Zagor Júlia, mas não sei quantas revistas possuo, acho que umas 1000.

Tex Willer: Qual o autor e desenhista da sua preferência?

Dogenildo Mota:  Claro que o criador de Tex mas não da pra deixar de fora o Claudio Nizzi como roteiristas, e Aurelio Gallepini e Guglielmo Letteri como desenhistas

Tex Willer: Em sua opinião, há mais jovens ou adultos que leem as minhas aventuras? E por quê?

Dogenildo Mota:  Acho que sim, tem muita gente que lê Tex, pela mensagem positiva.

Tex Willer: E a respeito de meus outros parceiros, o que você acha? De quem você gosta mais e quem você gosta menos?

Dogenildo Mota:  Não da pra escolher só um, gosto de todos principalmente quando estão todos os quatro juntos numa mesma aventura.

Tex Willer: Fiquei satisfeito em saber que existe um fã clube no Brasil. Fale-me a respeito deste quartel de rangers.

Dogenildo Mota:  O Clube Tex Brasil é um ponto de encontro dos fãs e um local para os associados viverem de boas aventuras nos encontros realizados.

Tex Willer: Você é associado? Gostaria de ser? Se não for me diga o motivo

Dogenildo Mota:  sim, sou associado.

Tex Willer: Segundo sua visão referente ao Clube Tex Brasil responda Quais são seus pontos fortes. E quais são seus pontos fracos?

Dogenildo Mota:  Acho que o clube está no caminho certo divulgando cultura da nona arte no Brasil. Não tenho nada pra falar do clube, já que é um esforço que os membros fazem para que não morra a paixão pelo Tex.

Tex Willer: Sei que o Brasil é muito grande, como vocês fazem para se reunir? Você tem costume de viajar para se encontrar com os pards? Já foi a algum encontro?

Dogenildo Mota:  Esse é o fator complicado pelo menos pra mim devido a dificuldades financeiras e de locomoção, mas quando der estarei presente, sim já fui a um encontro

Tex Willer: Soube que houve o II Encontro Nacional o Sampa Fumetti Con, você foi? E qual foi sua avaliação do evento?

Dogenildo Mota:  Foi justamente a esse evento que eu fui, foi excelente

Tex Willer: De acordo com sua experiência no mundo dos quadrinhos e reconhecendo a minha inexperiência na área de divulgação (afinal meu negócio e pegar bandidos) peço sua sugestão para estratégias de curto, médio e longo prazo para o clube Tex Brasil.

Dogenildo Mota:  Continuar a divulgando a nona arte pra todo o Brasil

Tex Willer: Você acha que nós, os rangers (gênero faroeste), ainda teremos espaço nos próximos anos?

Dogenildo Mota:  Acho que sim apesar da diminuição dos fãs do gênero faroeste não podemos desistir.

Tex Willer: Para concluir, gostaria que você deixasse uma frase que te marcou na vida

Dogenildo Mota:  Seja feliz, faça o que gosta pois vida é muito curta.

 



 

Não saia sem comentar no site

Pages